sábado, 25 de outubro de 2014

A nossa decisão neste segundo turno

Amigos e amigas,


neste domingo (26) seremos convocados, mais uma vez, para exercer o nosso dever cívico e a nossa cidadania. Devemos todos dar a nossa contribuição para uma sociedade mais justa! A candidatura de Dilma é a garantia de que as conquistas dos últimos 12 anos não sofrerão retrocesso e nenhum desvio de rumo. Para defender os interesses do povo trabalhador, precisamos reeleger a nossa Presidenta!


Também vamos decidir o destino do Estado do Pará, onde o ciclo tucano tem como seu mais evidente fracasso o agravamento da miséria e da desigualdade. O Pará precisa de um novo arranjo de forças, de uma liderança jovem, que tenha condições de enfrentar e vencer os reais problemas da nossa gente. Esta é a proposta de Helder. Vamos em frente, com fé na vitória!

#Helder15   #Dilma13   


sexta-feira, 24 de outubro de 2014

O dilema de Aécio depois das últimas pesquisas


Aécio despencou no pior momento em que alguém pode despencar numa campanha eleitoral: às vésperas da ida às urnas. Repete-se com ele no segundo turno o que acontecera com Marina no primeiro: parecia tão perto o grande prêmio e de repente ele está tão longe. 

Pode ocorrer ainda uma virada? Sim. Mas as possibilidades são meramente matemáticas.
Imagine um jogo de futebol em que no primeiro tempo o placar seja 5 a 0. Lembrou o Brasil contra a Alemanha? Sim. Teoricamente, o jogo pode terminar 6 a 5 para a equipe que foi destroçada nos 45 minutos iniciais. Mas, na prática, é uma chance estatisticamente insignificante.

A ascensão de Dilma tem bases sólidas demais para sua candidatura desabe a esta altura. Sua aprovação aumentou expressivamente depois dos programas eleitorais, em que ela pôde mostrar obras que a mídia ignorou ao longo dos últimos quatro anos, ou por inépcia ou por má fé, ou por ambas as coisas.



Ao mesmo tempo, a rejeição a Aécio disparou. Mesmo com todo o antipetismo vigente no país, e alimentado pela mídia, Aécio é agora mais rejeitado que Dilma.

A agressividade dele nos debates contra Dilma aparentemente só agradaram os chamados pitbulls. A voz rouca das ruas, mostram as pesquisas, não achou bonito um candidato ser tão desrespeitoso com uma senhora mais velha que ele, e ainda mais sobrevivente de um câncer.
O ser humano é assim, desde sempre, e é incrível que a equipe de Aécio não o tenha orientado a ser menos grosseiro e mais civilizado.

O grande liberal britânico Burke, um crítico desde sempre da Revolução Francesa, jamais aceitou a maneira como os homens da França trataram Maria Antonieta. Ele falou da “covardia” masculina francesa com cintilante indignação. Para Burke, a visão de uma mulher acossada pela força de um homem era um pecado irreparável. Um dos motivos de seu ódio da Revolução residiu no “déficit civilizatório” dos franceses.

Nossos liberais não devem ler Burke, e é uma pena para eles.
Agora, Aécio fica na seguinte situação. Se for agressivo, vai ser ainda mais rejeitado, sobretudo pelas mulheres — grupo que reúme o maior número de indecidos.

Se baixar o tom, as coisas tenderão a ficar exatamente como estão, com ele atrás.
Não há marqueteiro capaz de encontrar resposta para este dilema enfrentado por Aécio quando os brasileiros já começam a tirar seus títulos de eleitor da gaveta.


Fonte: DCM

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Pesquisa mostra vitória de Dilma no 2º turno

Pesquisa IBOPE de hoje (quinta-feira, 23) mostra que a vantagem da Presidenta Dilma sobre Aécio chegou aos 8 pontos. A petista tem 54% dos votos válidos e o tucano, 46%. Vamos seguir trabalhando até o próximo sábado! Com muita fé na vitória!



Estudantes da UFPA apoiam Dilma 13

Estudantes da Universidade Federal do Pará fizeram um ato em apoio à reeleição da presidenta Dilma Rousseff. Para os jovens, reeleger Dilma é lutar "por um Brasil mais justo, pelo enfrentamento das desigualdades regionais e em defesa da universidade pública". Orgulho dos nossos universitários! http://ow.ly/DeNIT


Dilma reitera compromisso com as mulheres


A caminhada da presidenta Dilma Rousseff pelas ruas de Duque de Caxias (RJ), nesta quarta-feira (22), reforçou a luta pelos direitos das mulheres e no combate à violência. Ela declarou que continuará criando oportunidades para que as mulheres brasileiras tenham maior autonomia e qualidade de vida.

“A minha eleição afirmou o poder das mulheres brasileiras de fazer e de ser. No meu governo, as políticas sociais foram direcionadas para as mulheres”, destacou Dilma antes de participar de caminhada.

Hoje, 93% dos titulares do cartão do Bolsa Família são mulheres. Quase 70% dos imóveis da faixa 1 do Minha Casa Minha Vida – famílias com renda de até R$ 1,6 mil – estão no nome de mulheres. “As políticas que fizemos para micro e pequeno empreendedor também beneficiaram as mulheres. Mais da metade dos microempresários e microempreendedores individuais são mulheres”, apontou Dilma Rousseff.

No próximo mandato, a Casa da Mulher Brasileira será uma das principais ações do governo Dilma para a mulher vítima de violência. “O combate à violência contra a mulher tem que ser cercado de acolhimento e do reforço da autonomia da mulher”, afirmou a presidenta, destacando ainda que o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), o Programa Universidade Para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) reforçam a autonomia da mulher ao oferecer acesso à Educação.

Faixa – Na caminhada em Caxias, Dilma recebeu como homenagem uma faixa de combate à violência contra as mulheres, que ela considerou “tão importante quanto a faixa presidencial”. O presente foi entregue por integrantes da escola de samba Acadêmicos do Grande Rio.

A presidenta ainda firmou compromisso de lutar por melhoria de condições de vida tanto para a baixada fluminense quanto ao resto do Brasil.
“Criamos as oportunidades para as pessoas mudar de vida e vamos continuar criando. Dia 26 está chegando. Vamos ter de lutar minuto a minuto pra que essa eleição seja a que aqueles que querem o bem do país vençam”, discursou.

Fonte: Agência PT de notícias

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Partidos aliados de Jatene ainda não indicaram integrantes da CPI do “dinheirinho” na Alepa


Dos dois maiores partidos (PMDB e PT) que compõem a bancada de oposição ao governo do estado na Assembleia Legislativa do Pará, além do DEM, apenas o PSDB e o PSD (base governista) ainda não indicaram os seus respectivos titulares e suplentes que irão compor a Comissão Parlamentar de Inquérito, conhecida como CPI do “dinheirinho”, para investigar possível tráfico de influência para fins não esclarecidos na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), envolvendo a filha do governador Simão Jatene, Izabela Jatene, e o subsecretário da Sefa, Nilo Noronha.

Pelo critério de proporcionalidade dos partidos, a CPI será composta por cinco membros pertencentes as siglas mais representativas da Casa e seus respectivos suplentes -- incluindo o presidente e o relator -- que, em ambos as circunstâncias, não pode ser o autor da proposição, neste caso, o deputado Bordalo (PT), apesar dele ter assento obrigatório na comissão, conforme o regimento interno da Casa.

Até o momento, os parlamentares que compõem a CPI são: Haroldo Martins -- titular e Nélio Aguiar -- suplente (DEM); Chicão -- titular e Simone Morgado -- suplente (PMDB); Bordalo -- titular e Edilson Moura -- suplente (PT).

Após composta a lista com os cinco membros que integrarão a CPI, será convocada uma reunião para instalação da comissão e, consecutivamente, a escolha, por votação, do presidente e do relator.

Na próxima terça-feira, dia 28, encerra-se o prazo (10 dias) para que os partidos (PSDB e PSD) que ainda não indicaram seus membros apresentem seus representantes na CPI. Caso isso não ocorra, o presidente da Casa, deputado Márcio Miranda (DEM), terá a prerrogativa de indicar os integrantes que ainda faltam para compor a comissão.

Escândalo

No último dia 21 de setembro, o jornal Diário do Pará revelou, em matéria de capa, o diálogo escandaloso envolvendo a filha do governador Simão Jatene (PSDB), Izabela Jatene, e o subsecretário da Sefa, Nilo Noronha. Na conversa feita por telefone e autorizada pela justiça, Izabela pede a Nilo a lista das 300 maiores empresas do estado, no intuito de “recolher esse dinheirinho deles”.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Comício Helder 15 e Dilma 13 em Salinas

Participei nesta segunda-feira (20) de comício em Salinas, com demais lideranças, para defender a eleição de #Helder15 no Pará, e a reeleição da Presidenta #Dilma13 no país. Vamos manter o trabalho até o próximo sábado!


Comício Dilma 13 e Helder 15 em Japirica

Participei também nesta segunda (20) de comício em Japirica, a 19 km de São João de Pirabas. Estiveram presentes também a deputada Simone Morgado e o Senador Paulo Rocha. Defendemos as candidaturas de #Helder15 e de#Dilma13


Dilma compara governos do PT e acua Aécio na Record


No penúltimo debate, na noite deste domingo (19), na Rede Record, a presidenta Dilma Rousseff  fez uma comparação do alto índice de desemprego no penúltimo ano do governo tucano com a geração e empregos nos governos do PT. “Vocês (PSDB) conseguiram um recorde nacional e internacional de 11,5 milhões de trabalhadores desempregados no Brasil. Só perdia para Índia”, disse.

Ela lembrou  também a declaração de Aécio Neves, que estaria pronto para tomar medidas impopulares, e da sua atuação enquanto deputado para tirar leis trabalhistas. “Em 2001 o desemprego estava extremamente elevado no Brasil. Naquela época, o PL 5873 que trocava os direitos consolidados na CLT por um simples acordo foi colocado na pauta”, disse, ao lembrar que seu governo tem as menores taxas de desemprego da história, com a criação empregos formais.

Dilma se perguntou como a mesma equipe econômica que promoveu recessão, vai poder oferecer algo diferente ao brasileiro. “O cozinheiro é o mesmo, Armínio Fraga. Receita é mesma, a recessão, recessão, recessão. E o resultado é o mesmo, desemprego arrocho e alta taxa de juros. A quem serve isso? Ao povo que não é”.

Escolas Técnicas -o presidente nacional do partido, Rui Falcão, disse que Dilma se destacou principalmente ao falar sobre as escolas técnicas. Durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, foram construídas apenas 11 unidades, enquanto Lula e Dilma totalizaram 420. “Eles proibiram escolas técnicas e nós fizemos. Isso ficou bem claro”, disse Rui.

O ministro da Casa Civil, Aloízio Mercadante, avaliou que Aécio Neves teve dificuldades em aceitar as comparações entre o governo petista e o dos tucanos. “Eles deixaram o país quebrado, com 11,4 milhões de desempregados, com uma inflação de 12,5% e nós recuperamos esse País”, justificou.

Para Mercadante, o debate foi qualificado, por focar nas diferenças de propostas dos dois candidatos. Essa conduta, em sua avaliação, é favorável à Dilma. “Quanto mais se discutir, mais a gente cresce. Se permitir debater a fundo o que era o Brasil no tempo deles, comparado com o nosso e o que foi a gestão dele como governador, as pessoas entenderão porque Aécio perdeu em Minas”, acrescentou.

Para o coordenador da campanha da presidenta, Miguel Rossetto,  o ponto alto de Dilma nesse debate foi sua consistência. “Por demonstrar capacidade a partir de suas realizações, ela se mostra uma presidenta segura, sólida e preparada para continuar essa grande agenda de desenvolvimento que o Brasil está vivendo”, disse.

Fonte: Agência PT de notícias

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Matéria especial veiculada no JN mostra como era o Brasil na gestão dos tucanos

Matéria especial sobre a fome no Brasil veiculada no Jornal Nacional, da Rede Globo, mostra como era o país na gestão do ex-presidente tucano FHC, em 2012, o mesmo que apoia Aécio Neves para presidência do Brasil. Entre um presidente que deixou a fome imperar no Brasil e outro [Lula-aliado de Dilma] que tirou milhares de brasileiros da miséria, sendo inclusive premiado no exterior, qual você prefere? Não podemos voltar ao passado! #Dilma13. 




Investimentos do governo Jatene no Pará são os piores dos últimos 17 anos


Em 2010, a estimativa era que as receitas do Pará somariam uns R$ 50 bilhões, de 2011 a 2014. No entanto, até o final deste ano, elas deverão ultrapassar R$ 62 bilhões. Ou seja, somarão uns R$ 12 bilhões acima do previsto.

E é aí que está o problema: onde é que foi parar todo esse dinheiro?

Apesar do espetacular aumento da receita, os níveis de investimento de Jatene são os piores dos últimos 17 anos (pelo menos) e atingirão, com muita sorte, uns R$ 4,2 bilhões, entre 2011 e 2014.

Ou seja: não chegarão nem perto de 10% da receita.

E isso apesar de o próprio Jatene ter afirmado, em abril de 2011, segundo a Agência Pará: “O Governo que não se dispuser a usar pelo menos 10% do que tem nos cofres em investimentos não terá feito absolutamente nada". 

Em 2011, de tudo o que o Jatene gastou apenas 4,51% foram destinados a investimentos – o pior índice do Pará, nos últimos 17 anos (e, talvez, de toda a História deste estado).

Em 2012, os investimentos ficaram em apenas 6,19% - o segundo pior índice em quase duas décadas.

Em 2013, fecharam em apenas 7,19% - o quarto pior resultado em quase 20 anos.

É por isso que, nos últimos três anos, o Pará foi sempre o lanterna de investimentos da Região Norte; o estado que menos gastou com investimentos, em relação à despesa total.

Pior: nestes últimos três anos, o Pará perdeu até para os paupérrimos Piauí e Maranhão.


* Análise da jornalista Ana Célia Pinheiro sobre a arrecadação e os investimentos feitos por Jatene no estado do Pará nos últimos 17 anos.

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

A educação brasileira sob a ótica dos tucanos


Nesta semana em que se comemora o Dia do Professor, nunca é demais lembrar a visão dos tucanos sobre a educação brasileira, sobretudo aos mais jovens.

Na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 1998 e de 1999 a 2002), por exemplo, pouco – ou quase nada -- se investiu em educação. FHC deixou as universidades federais à míngua, não fez investimentos em ciência e tecnologia. Na outra ponta, comparando os 8 anos de governo Lula e mais 4 anos de Dilma, os ganhos para educação foram gigantescos. Nesse período, foram construídas 18 novas universidades federais no país (duas delas só no Pará: Ufopa e Unifesspa). Também foram feitos investimentos em pesquisa desde a graduação, por meio do programa 'Ciências sem Fronteiras', que mandou mais de 100 mil jovens às universidades de ponta no exterior para aprimorar seus conhecimentos.

Nos governos Lula e Dilma, a quantidade de universitários do país mais do que dobrou, saltando de 3 milhões para mais de 7 milhões.

Já nas gestões recentes dos ex-governadores tucanos de Minas, Aécio Neves e Anastasia, os avanços na educação foram pífios e sobram críticas.

Saiba o por quê nos links abaixo:

http://migre.me/miTFm

http://migre.me/miTC2

Brasil é destaque no Dia Mundial da Alimentação


No Dia Mundial da Alimentação, comemorado hoje  (16), a Organização das Nações Unidas (ONU), com o tema 'Preço dos Alimentos - da crise à estabilidade', chama a atenção da sociedade e dos governos para a promoção da cooperação na luta contra a fome e a pobreza no mundo. Neste mote, a agricultura familiar brasileira tem uma grande contribuição a dar. A maioria dos alimentos consumidos no País é produzida por agricultores e agricultoras familiares, como, por exemplo, 83% da mandioca, 70% do feijão e 58% do leite. Além de promover a segurança alimentar e gerar renda, a agricultura familiar colabora significativamente para estabilidade dos preços dos alimentos.
  
Segundo o último relatório global da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o Brasil saiu do Mapa Mundial da Fome.  O relatório mostra que o Indicador de Prevalência de Subalimentação, medida empregada pela FAO há 50 anos para dimensionar e acompanhar a fome em nível internacional, atingiu no Brasil nível menor que 5%, abaixo do qual a organização considera que um país superou o problema da fome.


Fonte: MDA

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Lula participa de comício em Ananindeua nesta quarta-feira,15

O ex-presidente Lula e o candidato ao governo do Pará, Helder Barbalho, participam nesta quarta-feira (15), às 19h, em Ananindeua, do comício do 15. O encontro será  na Av. D. Vicente Zico (antiga Arterial 18), esquina com WE 69. Compareçam!


Parabéns, professor!

Parabéns a todos os professores do estado pelo seu dia, comemorado na data de hoje (15 de outubro). Grandes e valorosos guerreiros que contribuem, dia a dia, para um país melhor, mais justo e menos desigual!