terça-feira, 30 de setembro de 2014

Dilma tem 40%, Marina 25%, e Aécio 20%, aponta Datafolha


A pesquisa Datafolha divulgada nesta terça-feira (30) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto na corrida para a Presidência da República:
- Dilma Rousseff (PT): 40%
- Marina Silva (PSB): 25%
- Aécio Neves (PSDB): 20%
- Pastor Everaldo (PSC): 1%
- Luciana Genro (PSOL): 1%
- Eduardo Jorge (PV): 0%*
- Zé Maria (PSTU): 0%*
- Rui Costa Pimenta (PCO): 0%*
- Eymael (PSDC): 0%*
- Levy Fidelix (PRTB): 0%*
- Mauro Iasi (PCB): 0%*
- Branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 5%
* Cada um dos seis indicados com 0% não atingiu, individualmente, 1% das intenções de voto; somados, eles têm 1%.
No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 26, Dilma tinha 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo".

Segundo turno

O levantamento divulgado nesta sexta indica que, em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina, a candidata do PT tem 49% das intenções de voto e a do PSB, 41%. Na semana passada, Dilma tinha 47% e Marina, 43%.
Na simulação de segundo turno entre Dilma e Aécio, a petista vence por 50% a 41% (50% a 39% na semana anterior).
O Datafolha ouviu 7.520 eleitores em 311 municípios nos dias 29 e 30 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00905/2014.

Espontânea

Na modalidade espontânea da pesquisa (em que o pesquisador somente pergunta ao entrevistado em quem ele pretende votar, sem apresentar a lista de candidatos), os resultados são os seguintes:
- Dilma Rousseff : 35%
- Marina Silva: 20%
- Aécio Neves: 16%
- Outras respostas: 3%
- Em branco/nulo/nenhum: 5%
- Não sabe: 22%

Rejeição

A presidente Dilma tem a maior taxa de rejeição (percentual dos que disseram que não votam em um candidato de jeito nenhum). Nesse item da pesquisa, os entrevistados puderam escolher mais de um nome. Veja os números:
- Dilma Rousseff: 31%
- Marina Silva: 25%
- Aécio Neves: 23%
- Pastor Everaldo: 22%
- Levy Fidelix: 20%
- Zé Maria: 18%
- Eymael: 18%
- Luciana Genro: 16%
- Rui Costa Pimenta: 15%
- Eduardo Jorge: 15%
- Mauro Iasi: 14%

Fonte: Portal ORMnews

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Cadastramento pode facilitar aposentadorias no campo

A obrigatoriedade de apresentação de documentos comprobatórios de que o cidadão exerce atividade na agricultura familiar, e apresentação do título de propriedade da terra, são hoje os maiores entraves ao processo de aposentadoria rural para o segurado especial, agricultores e agricultoras com 60 e 55 anos, respectivamente.


A exigência de regularização e titulação fundiária (título definitivo) e a cobrança de notas fiscais de compras de implementos agrícolas e equipamentos, tornaram-se as principais causas de indeferimento dos processos de aposentadoria. Por conta dessas questões, o trabalhador/trabalhadora do campo fica até cinco anos na Justiça Federal aguardando a tramitação de processos para obter a aposentadoria, muitas vezes sem sucesso.

Num tentativa de solução para esses entraves, a Confederação dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) vem fazendo um debate com o Ministério da Previdência para encontrar alternativas que possam diminuir essas deficiências do sistema. 

Neste mês de setembro, a Contag e o ministro da Previdência assinaram, em Brasília, um Termo de Cooperação Técnica (TCT) para produzir um cadastramento atualizado anualmente de todos os agricultores familiares em atividade, o que seria considerado como prova plena exigida pela Previdência para conceder o benefício da aposentadoria.  

A metodologia seria cadastrar, a partir de 18 anos, o jovem agricultor que assim iria consolidando seu cadastro ao longo de sua atividade no setor da agricultura, o que serviria de prova plena para efeito de aposentadoria.

Isso impediria um conjunto de fraudes favorecidas pela presença de intermediários no processo, garantindo transparência ao processo e, principalmente, reduziria o tempo de espera dos candidatos à aposentadoria. 

Para renovar a parceria com os agricultores familiares, pretendo propor emendas que permitam o aparelhamento dos sindicatos, melhorando seu sistema de informática para que possam executar com competência este trabalho. Conto com o apoio de companheiros e companheiras do campo para continuar com nossa parceria de sucesso. Até a vitória.

domingo, 28 de setembro de 2014

Visita em Paragominas

Em Paragominas, neste domingo (28), visitei também os Condomínios Morada do Sol e Morada dos Ventos, empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida, da Presidenta Dilma. Agradeço o apoio dos companheiros e companheiras, Radson, Cametá, Rosário e Francisca. Um forte abraço ao povo de Paragominas!


Bordalo visita assentamento em Paragominas

Neste domingo (28), estive em Paragominas, visitando o Assentamento CAIP, com os meus companheiros Radson, Presidente do PT local; Cametá, Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos; dentre outros. Agradeço aos amigos e às amigas pelo encontro e pelo diálogo!


sábado, 27 de setembro de 2014

Chamada Pública beneficiará 23 mil jovens agricultores


O Governo Federal se prepara para lançar uma Chamada Pública que vai atingir 23 mil jovens que trabalham em áreas agrícolas em todo o País. O objetivo é garantir assistência técnica por 30 meses para projetos em áreas agro-ecológicas, desenvolvidos por jovens. 


O importante a destacar é que, dessas vagas, 870 serão disponibilizadas para jovens do Pará. E a Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetagri) do Pará já está fazendo o processo de definição dos municípios que serão alcançados pelo programa e o quantitativo de jovens a serem beneficiados em cada um deles.   

A metodologia a ser aplicada prevê que cada técnico acompanhe até 80 ou 100 jovens. É um projeto ambicioso, diferenciado, focando a agroecologia, com programas ligados ao bioma Amazônia. 

A demanda por mais assistência técnica para projetos na área rural do Estado é uma antiga reivindicação da Fetagri e no Estado do Pará contou com apoio do nosso mandato. 

Sou autor da lei da Assistência Técnica, que permitiu a contratação de jovens para trabalhar na assistência técnica e extensão rural. Além de importante mecanismo de defesa da agricultura familiar, projetos como esse garantem a melhor aplicação do crédito e promovem a geração de emprego e renda para a juventude. Vamos seguir em frente ajudando a Agricultura Familiar e a juventude, dois importantes focos dos meus mandatos e que continuarão contando com meu apoio.

Bordalo visita comunidade em Aurora do Pará

No sábado (27), em Aurora do Pará, visitei a Comunidade Fé em Deus, com os companheiros Vicente, Cláudio e Raimundo. Tive a oportunidade de dialogar com moradores e moradoras sobre a nossa realidade política. Agradeço a recepção carinhosa!


Visita em Aurora do Pará

Em Aurora do Pará, visitei também a Comunidade São Domingos, neste sábado (27). Agradeço aos companheiros Isaías, Clauderlan, Vicente, Raimundo, Cláudio, à amiga Elza e ao amigo Capitão. Um forte abraço ao povo de Aurora!


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Votar no Bordalo faz a diferença!


Nos dois mandatos que conquistamos no Estado do Pará, dediquei minha atividade parlamentar à defesa dos direitos humanos, da agricultura familiar, das lutas pela juventude, do saneamento básico e da geração de emprego e renda. Num terceiro mandato, vou propor a CPI da violência contra a mulher; lutar pelo bilhete único na Região Metropolitana de Belém e por mais qualidade do transporte público, entre outros temas. Confira os principais compromissos que estou assumindo com o eleitor paraense. 

- Bilhete Único na Região Metropolitana de Belém;

- Passe Livre na RMB;

- Volta do programa Bolsa Trabalho para a juventude do Pará;

- Criação da Secretaria de Agricultura Familiar;

- Propor a instalação da CPI da violência contra a Mulher;

- Combate ao monopólio das grandes empresas de transporte da RMB;

- Combustível e transporte mais barato para o Marajó;

- Implantação da Agência para o Desenvolvimento do Marajó;

- Combate ostensivo aos alagamentos na Grande Belém;

- Defesa da criação das Universidades Federais da Amazônia Tocantina, do Marajó e do Nordeste do Pará;

É #Bordalo13130 pra deputado estadual!